Zumbido no ouvido é 250% maior em pessoas estressadas

Tempo de leitura: 2 minutos

Tinittus”, também conhecido como zumbido no ouvido, é
duas vezes e meia mais comum entre pessoas sob estado
de estresse é o que aponta estudo realizado na Suécia
Estudo realizado pelo The Karolinska Institute in Sweden (na Suécia), comprova que o
“tinnitus” é duas vezes e meia mais comum entre pessoas sob estresse ou com fadiga, do que
entre outras pessoas.

“Tinittus”, também conhecido como zumbido no ouvido, é
duas vezes e meia mais comum entre pessoas sob estado
de estresse é o que aponta estudo realizado na Suécia
Estudo realizado pelo The Karolinska Institute in Sweden (na Suécia), comprova que o
“tinnitus” é duas vezes e meia mais comum entre pessoas sob estresse ou com fadiga, do que
entre outras pessoas. Os pesquisadores entrevistaram 348 pessoas, as quais foram divididas
em 3 grupos com níveis diferentes de estresse. O resultado foi o seguinte, 31% dos
participantes disseram que tinham “tinnitus” e uma terça parte deles tinham problema sério
relacionado a zumbido no ouvido (tinnitus).
No estudo foi feito testes em que os participantes foram expostos a situações de alto estresse
, como por exemplo elas foram interrompidas enquanto respondiam as perguntas feitas
pelos pesquisadores. Após o teste, um exame de sangue foi feito para observar as condições
de sua audição. O resultado foi que havia um alto nível de cortisol.
Estudo aponta relação direta entre zumbido e estresse
Esse hormônio é liberado em situações em que a pessoa se encontra em alto nível de
estresse. Testes foram aplicados a animais e mostraram que cortisol afeta a audição.
“Nós descobrimos que tinnitus é duas vêzes e meia mais comum em pessoas que estão sob
situação de longo tempo de estresse , que as demais”, declara a Professora Barbara Canlon,
uma das responsáveis pela pesquisa.
Grande dificuldade auditiva
“A dificuldade de captar uma fala, diálogo que envolva números, em ambientes ruidosos, é
pior com grupo de pessoas estressadas que com outras pessoas”, afirma Barbara Canlon.
Segundo ela, é a primeira vez que foi comprovado que um longo período de estresse tem um
efeito direto com a audição. “É importante levar em consideração que um período longo de
estresse e fadiga pode ser um risco para contrair tinnitus e hiper -sensibilidade de som”,
afirma Barbara Canlon. Os pesquisadores supõem que tinnitus e estresse reagem juntos e que
estresse pode levar a tinnitus e tinnitus pode levar a estresse.

Fonte da matéria: http://www.winaudio.com.br/produtos-e-servicos/noticias-em-audiologia/3744-estudo-aponta-relacao-direta-entre-zumbido-e-estresse.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *