2016

Você está navegando os arquivos do site de 2016.

menos de 1 minuto Um estudo do Centro Médico da Universidade de Georgetown em Washington, DC, e Technische Universität München, em Munique, destacou que muitas pessoas que sofrem de dor crônica ou zumbido têm uma alta incidência de depressão e ansiedade. Isto provavelmente ocorre devido ao fato de as estruturas cerebrais responsáveis pelos sintomas  também estarem envolvidas na regulação e na interpretação de emoções, além de serem responsáveis pela regulação dos neurotransmissores dopamina e serotonina –  o que poderia explicar as disfunções psicológicas. Apesar de relacionada, isso não significa que as pessoas que têm zumbido ou dor crônica estão deprimidas, Continue lendo

menos de 1 minuto Estudo denominado pesquisa H70, realizado em Gotemburgo (Suécia) e publicado pelo Journal of Audiology, mostrou que comer peixe reduz o risco de perda auditiva. O estudo confirma pesquisas anteriores, as quais mostraram que o ômega 3 encontrado em peixes protege a audição. Na pesquisa sueca, 524 pessoas entre 70 a 75 anos de idade se submeteram a diferentes tipos de dieta. Durante o estudo foi revelado que quem come peixe frequentemente têm, relativamente,melhor audição do que homens e mulheres que Continue lendo

menos de 1 minuto Um estudo realizado pela revista “Journal of Occupational & Environmental Medicine” mostrou que os bombeiros estão no grupo de profissionais que devem ter um cuidado especial com a audição. Sirenes, alarmes, dispositivos de comunicação, bomba a motor e rotativa, serras elétricas e ventiladores, são exemplos de equipamentos que geram determinado nível de ruído e que caso o profissional seja exposto por um longo intervalo de tempo e não faça o uso dos protetores auditivos, a perda auditiva pode ser uma Continue lendo

1 minuto Um estudo realizado pela Universidade de Manchester (Reino Unido) apontou que fumantes têm 15% a mais de chances de sofrer de perda auditiva. Os riscos seriam maiores entre os fumantes passivos: de acordo com a pesquisa, nestes casos, o índice sobe para 28%. O levantamento considerou os dados de mais de 50 mil voluntários, observados desde 2007. Segundo os pesquisadores, quase 20% da população de fumantes do Reino Unido e até 60% da população noutros países têm o tabagismo como causa significante Continue lendo

menos de 1 minuto Uma pesquisa realizada em Portugal procurou saber qual o som que as pessoas mais sentiriam falta se, por acaso, perdessem a audição. Dentre as 220 pessoas entrevistadas, 38,1% responderam, sem hesitar, que “a voz dos filhos seria o som do qual sentiriam mais falta”. Em seguida, os inquiridos apontaram a falta de música (23,8%) e a voz do companheiro (23,3%). Uma gargalhada, o som do mar, o som da chuva e o cantar dos passarinhos são outros sons que fariam Continue lendo

menos de 1 minuto Hábitos saudáveis ajudam a evitar o desconforto causado pelo zumbido. Por isso, deve-se evitar doces, álcool, excesso de xantinas (café, refrigerantes, alimentos com cafeína), tabaco e jejum prolongado. Para a especialista, quem tem zumbido também deve se hidratar adequadamente e fazer exercícios físicos regulares. “Fortalecer e alongar os músculos são estratégias de relaxamento indispensáveis para quem apresenta o sintoma”.  Sugerimos que tratamentos alternativos que promovam a redução do estresse, como acupuntura, podem melhorar a qualidade de vida de quem apresenta Continue lendo

1 minuto O portal Deficiência Auditiva preparou vários vídeos que pretendem contribuir com a conscientização da sociedade sobre a necessidade de cuidar da saúde auditiva. A série “1 minuto”, por exemplo, traz pequenas pílulas com informações relevantes sobre o que pode causar a perda auditiva, quais as consequências da perda da audição, sobretudo entre crianças e idosos, como identificar a perda auditiva e o que é o zumbido. Saiba sobre saúde auditiva neste vídeo Você sabia que a exposição diária a níveis intensos de Continue lendo

3 minutos Segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 800 milhões de pessoas no mundo possuem perda auditiva e, no Brasil, esta deficiência acomete 5,1% da população, de acordo com o Censo 2010. Embora o número seja representativo, muitas pessoas não discutem perda auditiva por medo ou desconhecimento. Televisão muito alta, repetição de perguntas, dificuldade para falar ao telefone, isolamento e depressão, estes são alguns sintomas indicativos de perda auditiva, especialmente em pessoas idosas. O problema é comum também entre jovens, podendo ser Continue lendo

1 minuto Estudo publicado pela revista de endocrinologia e metabolismo, Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, mostrou que as pessoas que têm osteoporose têm o dobro de chance de desenvolver surdez súbita (SSHL, perda de audição repentina) do que as pessoas sem a doença. O estudo examinou registros médicos de 10.660 habitantes taiwaneses, os quais foram diagnosticados com osteoporose entre 1999 e 2008, e de 31.980 pessoas sem a enfermidade. Os participantes que foram diagnosticados com osteoporose têm um risco 1,76 mais elevado de Continue lendo

1 minuto Não. O que está a venda online não são aparelhos auditivos e sim PSAP(produtos de amplificação sonora pessoais),que amplificam sons ambientais para consumidores que não tenham perda auditiva, esses produtos não são regulamentados pela ANVISA no Brasil e não tem as mesmas características eletroacústicas de um aparelho auditivo . Aparelhos auditivos são produtos médicos,com comercialização regulamentada pelo governo e necessitam de uma programação e ajustes, ou seja, de acompanhamento fonoaudiológico especializado. E mais importante: você pode estar comprando algo que vai prejudicar Continue lendo