julho 2016

Você está navegando os arquivos do site de julho 2016.

menos de 1 minuto Um estudo do Centro Médico da Universidade de Georgetown em Washington, DC, e Technische Universität München, em Munique, destacou que muitas pessoas que sofrem de dor crônica ou zumbido têm uma alta incidência de depressão e ansiedade. Isto provavelmente ocorre devido ao fato de as estruturas cerebrais responsáveis pelos sintomas  também estarem envolvidas na regulação e na interpretação de emoções, além de serem responsáveis pela regulação dos neurotransmissores dopamina e serotonina –  o que poderia explicar as disfunções psicológicas. Apesar de relacionada, isso não significa que as pessoas que têm zumbido ou dor crônica estão deprimidas, Continue lendo

menos de 1 minuto Estudo denominado pesquisa H70, realizado em Gotemburgo (Suécia) e publicado pelo Journal of Audiology, mostrou que comer peixe reduz o risco de perda auditiva. O estudo confirma pesquisas anteriores, as quais mostraram que o ômega 3 encontrado em peixes protege a audição. Na pesquisa sueca, 524 pessoas entre 70 a 75 anos de idade se submeteram a diferentes tipos de dieta. Durante o estudo foi revelado que quem come peixe frequentemente têm, relativamente,melhor audição do que homens e mulheres que Continue lendo

menos de 1 minuto Um estudo realizado pela revista “Journal of Occupational & Environmental Medicine” mostrou que os bombeiros estão no grupo de profissionais que devem ter um cuidado especial com a audição. Sirenes, alarmes, dispositivos de comunicação, bomba a motor e rotativa, serras elétricas e ventiladores, são exemplos de equipamentos que geram determinado nível de ruído e que caso o profissional seja exposto por um longo intervalo de tempo e não faça o uso dos protetores auditivos, a perda auditiva pode ser uma Continue lendo

1 minuto Um estudo realizado pela Universidade de Manchester (Reino Unido) apontou que fumantes têm 15% a mais de chances de sofrer de perda auditiva. Os riscos seriam maiores entre os fumantes passivos: de acordo com a pesquisa, nestes casos, o índice sobe para 28%. O levantamento considerou os dados de mais de 50 mil voluntários, observados desde 2007. Segundo os pesquisadores, quase 20% da população de fumantes do Reino Unido e até 60% da população noutros países têm o tabagismo como causa significante Continue lendo