Como devem ser os aparelhos auditivos para crianças?

Tempo de leitura: 1 minuto

Uma vez que a criança foi diagnosticada com perda auditiva, como decidir, entre as diversas opções de aparelhos auditivos disponíveis no mercado, aquele que será ideal para as necessidades dela? Entre as características necessárias para que os aparelhos auditivos sejam também utilizados por crianças é que eles tenham a opção de uso com gancho pediátrico, que possibilita respeitar a anatomia do bebê ou criança pequena.

Também é imprescindível que o fabricante disponibilize uma regra prescritiva padronizada (DSL v.5.0) para que seja realizada a verificação inSitu. A criança deve experimentar o aparelho auditivo no dia a dia, em casa, na escola e demais locais que costuma frequentar. Como não conseguem explicar se o som está confortável ou mesmo audível, o profissional deve garantir que o aparelho ofereça maior audibilidade possível, pois será isso o que favorecerá a aquisição da linguagem.

O aparelho auditivo para criança deve ter, ainda, uma opção compatível com o Sistema FM ou Microfone Remoto com transmissão wireless. Como as salas de aula costumam ser muito barulhentas, com acústica ruim, existem acessórios que ajudam a melhorar essa relação do sinal de fala x ruído, priorizando a fala do professor. O acessório mais conhecido é o Sistema FM, porém, existem outros que, eventualmente, podem ser utilizados e que podem usar transmissão wireless no lugar da frequência modulada do sistema FM. Ambos têm o mesmo objetivo: focar na fala do professor, eliminando a interferência de sons menos importantes, o que ajuda muito na correta compreensão do que está sendo explicado durante a aula.

Gostou deste artigo? Clique no mapa abaixo e encontre a clínica mais próxima de você. Aumente agora a sua qualidade de vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *