4 minutos Apoio da família é fundamental para aceitação do problema e diagnóstico precoce. Segundo estimativas do IBGE, o aumento da expectativa de vida da população brasileira deve quadruplicar o número de idosos no país, até 2060. Os dados, baseados nos números obtidos no último Censo, de 2010, apontam que teremos, aproximadamente, 58,4 milhões de brasileiros com mais de 60 anos até 2060. O país dos jovens caminha, a passos largos, para se tornar uma nação de idosos. Este envelhecimento da população acende o Continue lendo

1 minuto Desinformação e falta de exames periódicos aumentam riscos,alerta especialista. Muitos diabéticos desconhecem que o excesso de açúcar no sangue pode causar, gradativamente, perda auditiva. Os números do Diabetes no Brasil, segundo a pesquisa Ibope, não param de crescer. De acordo com o levantamento de 2013 , 13,4 milhões de pessoas possuem a doença no pais e 23% da população nunca realizaram nenhum teste de glicemia, que mede a taxa de açúcar(glicose) no sangue. A falta de informação e os hábitos inapropriados colaboram Continue lendo

3 minutos O isolamento social é encarado por muitos como timidez, porém, este pode ser um sinal importante de dificuldade na audição. O ano letivo já começou e, para algumas crianças, esta é a primeira vez que elas vão para a escola. É neste período de novidades e descobertas que muitos pais e professores notam nos alunos algumas deficiências, como a falha na visão. Entretanto, além da visão, mais comum de se notar, os responsáveis também devem ficar atentos aos sinais da perda auditiva Continue lendo

2 minutos Especialista alerta que som nos aparelhos pode alcançar potência equivalente á turbina de um avião em decolagem. Camila Pedroso Eles já se tomaram peça indispensável no guarda-roupa dos jovens. Para todos os Lados que olhamos,dentro do ônibus, metro, nas ruas ou academias, sempre encontramos, pelo menos, uma pessoa ouvindo musica pelo fone de ouvido. E chama mais atenção,ainda,o fato de o som estar tão alto,que é possível escutá-lo mesmo por quem está do lado. A Organização Mundial da saúde alerta que, pelo Continue lendo

2 minutos Grande ênfase tem sido dada à saúde auditiva em 2014. Como médico, você deve rotineiramente solicitar uma avaliação auditiva para seus pacientes. Além de encaminhar os pacientes para testes audiométricos e encorajá-los a tratar a perda auditiva, é importante informá-los sobre os riscos caso eles ignorem a perda de audição – perigos que envolvem certas comorbidades perigosas. “Pesquisas mostram correlação entre doenças cardiovasculares e perda de audição.”1 A conexão entre coração e audição. Algumas doenças cardiovasculares alteram o fluxo sanguíneo e causam Continue lendo

1 minuto Informação para seus pacientes. Os médicos têm um vasto conhecimento sobre os diversos efeitos da quimioterapia e da radioterapia. Entretanto, nos últimos anos pesquisas demonstram os riscos da perda auditiva ou outros problemas relacionados (ex. zumbido) após o tratamento de câncer nos pacientes. Estes estudos revelam uma forte correlação entre a perda auditiva e o tratamento do câncer, devido principalmente aos medicamentos utilizados na quimioterapia. É importante para o médico e o paciente terem ciência sobre as possíveis conseqüências do uso de Continue lendo

1 minuto Desinformação e falta de exames periódicos aumentam riscos. Muitos diabéticos desconhecem que o excesso de açúcar no sangue pode causar, gradativamente, perda auditiva Os números do Diabetes no Brasil, segundo a pesquisa Ibope, não param de crescer. De acordo com o levantamento de 2013 , 13,4 milhões de pessoas possuem a doença no pais e 23% da população nunca realizaram nenhum teste de glicemia, que mede a taxa de açúcar(glicose) no sangue. A falta de informação e os hábitos inapropriados colaboram para Continue lendo

1 minuto De acordo com estimativas da OMS, este número deve crescer para 1.1 bilhões até 2015 – aproximadamente 16% da população mundial. Apenas um terço das pessoas com perda auditiva são idosas. A maior parte estão em idade escolar ou são adultos. Diversos estudos mostram que aproximadamente 65% das pessoas com perda auditiva têm perda leve, 30% moderada e 5% têm perda auditiva severa ou profunda. Estudos também mostraram que apenas uma em cada cinco pessoas que poderiam se beneficiar de um aparelho Continue lendo

5 minutos Grande ênfase tem sido dada à saúde auditiva em 2014. Como médico, você deve rotineiramente solicitar uma avaliação auditiva para os seus pacientes. Além de encaminhar os pacientes para testes audiométricos e encorajá-los a tratar a perda auditiva, é importante informá-los sobre os riscos caso eles ignorem a perda de audição. “Idosos com perda auditiva tem maior risco de desenvolver demência ao longo do tempo, comparados a quem tem audição normal… Nossos achados mostram o quanto é importante para o médico discutir Continue lendo

3 minutos Estudo aponta que, a cada 10 decibéis perdidos de audição, chances de demência, como o Alzheimer, aumentam 27%. Imagine um mal silencioso, indolor e gradual, que vai prejudicando as funções do organismo aos poucos, fazendo com que, ao se dar conta, os estragos causados já sejam evidentes. Assim é a perda auditiva, uma doença que, ao contrário do que muitos pensam, não acomete apenas pessoas em idade avançada. Muito pelo contrário, está presente na vida de 16% da população mundial, segundo dados Continue lendo