3 minutos Parece inacreditável, mas basta pesquisarmos na internet para encontrar fotos antigas de pessoas com deficiência auditiva, utilizando cones, conchas e até chifres, na tentativa de melhorar a capacidade auditiva. As falhas na audição são comuns na história da humanidade e temas de várias pesquisas científicas, em busca de soluções que ofereçam conforto e praticidade, com a efetiva melhora da capacidade auditiva. Entretanto, apenas no início do século passado, os primeiros aparelhos auditivos começaram a ser produzidos, trazendo mais qualidade de vida a Continue lendo

2 minutos Acostumar-se com um aparelho auditivo não é tarefa fácil, muito menos anos atrás, quando ainda eram analógicos, grandes e amplificavam todo e qualquer ruído, sem distinção. Hoje, no entanto, o avanço tecnológico permitiu o desenvolvimento de aparelhos digitais, alguns deles tão pequenos que nem aparecem na orelha e são autoprogramáveis de acordo com o estímulo sonoro recebido, resgatando o equilíbrio perfeito entre a qualidade do som e a capacidade de ouvir, isto é, recuperando a audição natural. A divisão de audiologia da Continue lendo

1 minuto * Vanessa Fonseca Gardini Perceber e aceitar a perda auditiva não é uma tarefa fácil. Seja jovem ou idoso, a constatação de que não se escuta corretamente é sempre ruim. Assim como outras doenças, a perda auditiva não escolhe idade, nem sexo e já atinge mais de 10 milhões de brasileiros, segundo o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mas, o que geralmente as pessoas não percebem é que a perda auditiva prejudica, também, o aspecto psicológico e Continue lendo

3 minutos Três em cada quatro frequentadores assíduos de boates, bares e danceterias correm o risco de perda permanente da audição Seg, 16 de Abril de 2012 03:10 Os jovens em geral não ligam para conselhos, mas os especialistas alertam: o excesso de barulho pode levar à surdez. Permanecer pelo menos meia hora por dia em lugares muito barulhentos pode afetar, para sempre, a capacidade de ouvir. Segundo o England’s Royal National Institute of Deaf, três em cada quatro frequentadores assíduos de boates, bares Continue lendo

5 minutos Pesquisa afirma que consumo moderado de vinho tinto e uvas vermelhas previne a perda auditiva Qui, 21 de Fevereiro de 2013 00:16 Resveratrol, presente no vinho tinto e nas uvas vermelhas, surge como nova promessa de prevenção contra a perda auditiva induzida por ruído (PAIR) por possuir propriedades antioxidantes e antiinflamatórias, segundo pesquisas do Hospital Henry Ford De acordo com pesquisa realizada pelo Hospital Henry Ford-Detroit (EUA) e publicada esta semana na revista Otolaryngology-Head and Neck Surgery, o composto fenólico “resveratrol”, presente Continue lendo

4 minutos Censo do IBGE de 2010 ainda aponta que 2,6 milhões da população são surdos. Pesquisas apontam que estes números devem somente aumentar. Segundo censo realizado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -IBGE, 9,8 milhões de brasileiros possuem deficiência auditiva, o que representa 5,2% da população brasileira. Deste total 2,6 milhões são surdos e 7,2 milhões apresentam grande dificuldade para ouvir. Já, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (2011) 28 milhões de brasileiros possuem algum tipo de problema Continue lendo

2 minutos Pesquisas indicam que pessoas com problemas cardiovasculares são mais propensas a desenvolverem problemas auditivos do que aquelas que estão com a saúde do coração em dia ;Que a doença cardiovascular pode ser mortal para o coração, não é nenhuma novidade. Porém, pesquisadores afirmam que a doença também pode ser prejudicial para a audição. As pesquisas que foram publicadas no American Journal of Audiology em junho de 2010 e junho 2012 são particularmente preocupantes. Mostram que pessoas portadoras de doença cardiovascular são 54% Continue lendo

3 minutos A cada 10 decibéis perdidos de audição, risco de demência cresce 27% Pessoas idosas com problemas de surdez têm mais chances de desenvolver demência, afirma uma pesquisa publicada no periódico Archives of Neurology por cientistas da Faculdade de Medicina Johns Hopkins, dos Estados Unidos. De acordo com o estudo, a cada dez decibéis perdidos de audição, os riscos de demência aumentam 27%. Para chegar aos resultados, os pesquisadores analisaram dados médicos de 639 pessoas com idades variando entre 36 e 90 anos Continue lendo

2 minutos Um som é bem mais simples do que interpretá-lo e isso envolve vários processos cerebrais. Nosso cérebro tem capacidade de filtrar ou enfatizar todos os sons que ouvimos no dia a dia. Para muitas pessoas já é bem difícil entender mesmo no silêncio e a presença de ruído dificulta ainda mais. Além desse complexo processo de interpretação, a própria diferença acústica do ruído e da fala contribui para essa dificuldade. Os principais sons da fala que diferenciam as palavras umas das outras Continue lendo

2 minutos Tinittus”, também conhecido como zumbido no ouvido, é duas vezes e meia mais comum entre pessoas sob estado de estresse é o que aponta estudo realizado na Suécia Estudo realizado pelo The Karolinska Institute in Sweden (na Suécia), comprova que o “tinnitus” é duas vezes e meia mais comum entre pessoas sob estresse ou com fadiga, do que entre outras pessoas. “Tinittus”, também conhecido como zumbido no ouvido, é duas vezes e meia mais comum entre pessoas sob estado de estresse é Continue lendo